Twelve Oz Prophet Magazine

 

E com muito orgulho que volto para fazer mais um post neste Blog!  E nao apenas mais um post, mas com respeito em relacao ao material que dia apos dias esta sendo criado pela comunidade Underground ou ate mesmo pelos amantes do Graffiti. Sao 5 anos vivendo no Continente Norte Americano e com toda as fontes disponives para adquirir materiais que dificilmente conseguiriamos no Brasil, felizmente tenho feito bom uso dessa oportunidade.

Ja sao 3 anos desde que consegui a minha “primeira” 12 oz Prophet magazine, e desde a primeira, eu decidi procurar e investir em ter todas (uma tarefa quase que impossivel). Bom! Alegremente quero dizer que essa colecao completa das revistas que foram adquiridas em um periodo de tres anos, com muita paciencia, pesquisa e “Dim Dim”, agora sao parte do acervo do projeto Duas Cores.

Um pouco sobre as revistas…..

A primeira 12 oz magazine foi lancada em 1995. A entrevista com a empresa de spray paint Krylon e epica! Literalmente algo inedito e so encontrado na revista numero 1. Os graffitis publicados na edicao 1 sao ja com um estilo mais moderno, pois 1995 o graffiti nos EUA ja estava bombando ja a decadas. O que achei interessante tambem em que o designer dessa revista com o RAVEN ( Eu tive a oportunidade de ver muitos graffiti dele com OS Gemeos e Vitche, em Sao Paulo). Acredito que ainda possa existir alguns graffitis dele perdido pelo Cambuci.

Da resta numero 2 em diante, ja aparece o Cope 2, antes dele se tornar bem comercial que nem nos dias de hoje. A qualidade da revista tambem muda. O formato e o mesmo e a revista foi lancada em 1995. A 12 oz era publicada 4 vezes ao ano no valor anual de $18 dolares (sem palavras!!!). Ela contem uma entrevista com WIZARD que e um grafiteiro parte da 12 oz crew. Um poster tambem esta no meio da revista que nem a revista n 1. O que me chamou mais atencao sao os trampos do DAIM assinando a crew FX e tambem ver o comeco do estilo dele.

A 12 Oz n3 nao deixa a desejar mais uma vez!! E dessa vez ela muda de cara totalmente! As capas sao feitas pelo TWISTER! Essa revista e a mais dificil e mais cara quando se encontrada no mercado. As entrevistas com o TWISTER e as fotos publicadas ness entrevista sao muito boas. Conhecer um pouco mais como foi o inicio da carreira dele, antes dele entrar de cabeca em produzir livros de ilustracoes e exposicoes em museus, em bem interessante. Os trampos em geral sao fazceis de ver mudancas no estilo de todos. Acredito que o material para fazer graffiti estava mais facil, melhor, e mais acessivel. Talvez essa seja uma da caracteristicas de uma mudanca pra melhor na cena aqui nos EUA. Sem esquecer a globalizacao; grafiteiros vao para Europa, e Europeus vem para os EUA.

A revista numero 4 pra mim e a mais fraca da colecao. A unica coisa interessante e que ela focaliza na tecnologia que foi usada pra produzir a revista, coisa que para produzir as primeiras nao era tao facil assim. NAda de novo nessa edicao. Os graffitis continuam mudando de estilo e mais perfeicao, mais grafiteiros, e mais forca sao claras coisas de se ver nessa revista.

A revista numero 5 e radicalmente a cara do projeto 12 os Prophet. Realmente vemos um novo mundo. A qualidade das ultimas duas revistas sao o que fez a 12 oz oque ela e hoje (pronto chave que acredito). Esta edicao esta 100% internacional! Sem palavras para as fotos dos metros de NYC e para os Europeus. Ela contem um poster com com paineis, contem uma materia sobre o filme Style Wars (epico) e de praxe a introducao de Os Gemeos, Nina com um trampo que tinha perto do terminal Vila Mariana. Literalmente uma revista de tirar o folego.

Pra fechar com chave de ouro, ( e se eles decidiram nao publicar mais, eles pararam na hora certa) a ultima 12 oz prophet foi o ponta pe inicial (acredito eu) que colocou Os Gemeos no cenario internacional. As visitas do RAVEN, do VER, do TWISTER, do SONIC, foram visitas chaves que abriam as portas para que o Graffiti chegasse no Brasil com mais forca. A entrevista com Os Gemeos e muito interessante, pois acretido que foi a primeira entrevista deles para uma revista de graffiti. A revista foi dedicada a eles, pois a capa da revista contem um personagem deles, amarelo com contorno de vermelho, estilo que era visivelmente nos anos 90.

Em um certo ponto e triste de ver um projeto de revistas de graffiti desse acabar, ate mesmo porque as pessoas que produziam a 12 oz eram grafiteiros de verdade que tem uma visao real do movimento, nao so feita por dinheiro, mas para contar a historia do movimento. Essa colecao e uma referencia para os que querem publicar revistas de graffiti. A qualidade dos trampos, das fotos, das entrevistas, sao cuidadosamente pensadas e analizadas, coisa que contou na historia desse projeto.

Mas nao da so pra investir e nao ter retorno financeiro ( todos tem que pagar contas!) Talvez seja essa a razao da 12 oz nao ser mais publicada e o projeto virar um site com um forum e um monte de produtos e propagandas. Nao e novidade de ver o capitalismo entrando de uma forma forte dentro da cultura do Graffiti.

Deixo a minha palavra final a voce, que ama o graffiti, que faz graffiti sem fins lucrativos: Estude, se dedique na sua profissao, estude a historia do graffiti, veja os exemplos dos primeiros grafiteiros, aqueles que montaram a base do movimento. Se els hoje em dia nao seguem mais oque eles defendiam, nao se assuste. Esse e o mundo em que vivemos. Crie uma identidade em vc com carater. Nao se venda! Deixo aqui essa materia de um dos materiais que mais fortaceu a cena entre brasileiros e grafiteiros dos EUA.

Um forte abraco ! Valeu a visita!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s